2021/07/20

Notícias do dia

XPeng P5 enfrenta Tesla com preço "da China"; Apple prepara iPhone SE 3 para 2022; Nvidia mostra RTX 3060 em sistema ARM; Samsung apresenta The Wall 2021 melhorada; nova rede social privada HalloApp chega de dois veteranos do WhatsApp; e Tesla quer cobrar upgrade do hardware FSD a clientes que já o pensavam ter.

Antes de passarmos às notícias de hoje, já temos novo passatempo gadget da semana que desta vez te pode valer um powerbank Addtop de 26800 mAh.

Tribunal de Justiça da UE vai avaliar se Facebook viola RGPD

O Facebook volta a enfrentar uma gigantesca (e potencialmente dispendiosa) dor de cabeça na Europa. Um tribunal Austríaco remeteu para o Tribunal de Justiça da UE a determinação se o Facebook está a violar implicitamente o RGPD, por estar a misturar "consentimento" com "contrato". Um caso que vem a decorrer desde 2018, quando o Facebook passou a justificar que os utilizadores estavam a aceitar um "contrato" para lhes ser fornecida publicidade personalizada.

Se o TJUE deliberar que essa interpretação do Facebook viola o princípio de consentimento protegido pelo RGPD, será uma situação extremamente complicada de rectificar - além do custo das potenciais indemnizações a que o Facebook poderá ficar sujeito. Se com a pergunta do tracking do iOS o Facebook já entrou em "parafuso" lançando campanhas até nas páginas dos jornais, facilmente se pode imaginar o que estará disposto a fazer para tentar evitar uma decisão negativa neste caso.


Bug em drivers de impressoras deixa utilizadores vulneráveis há 16 anos

Os drivers de impressoras da HP, Xerox e Samsung têm falhas de segurança que permitem que um atacante possa ganhar acesso de administrador nas máquinas infectadas, e o mais grave é que isto está a acontecer desde 2005.

Considerando que se tratam de modelos populares, e que a falha está presente há 16 anos, é uma combinação de factores que se torna extremamente apetecível para ser aproveitada por malware - apesar de, para poder ser explorada, o malware primeiro tenha que arranjar forma de se infiltrar na máquina e só depois possa tirar partido desta vulnerabilidade nos drivers da impressora para ganhar privilégios acrescidos que facilitem a sua tarefa de se infectar no sistema de forma permanente, ou espiar os utilizadores de forma mais intensiva.


Gerência da Velodyne em tumulto

A Velodyne, empresa que dominava o sector dos LIDARs, tem estado a viver uma verdadeira telenovela interna, com luta entre o fundador e o conselho administrativo, que por agora resulta na demissão do seu CEO.

Embora a empresa continue a assegurar que nada disto afecta a sua facturação, a verdade é que vão surgindo cada vez mais empresas a fornecer sistemas de LIDAR mais avançados (sem partes móveis) e, principalmente, muito mais económicos, fazendo implodir o modelo de negócio da Velodyne, que apostava na venda de sistemas LIDAR que facilmente podiam atingir valores de 100 mil euros. Agora, temos empresas a desenvolver sistemas de LIDAR para automóveis que dizem poder ser vendidos por 500 euros, ou até menos.


Vulnerabilidade WiFi no iOS era mais grave do que se pensava

O estranho bug que podia encravar iPhones ao tentarem ligar-se a uma rede WiFi com nome estranho era afinal mais grave do que se pensava. Mais do que encrava o iPhone, essa mesma vulnerabilidade podia permitir que um atacante executasse código remoto nos iPhones - o mais elevado grau de risco - e até potencialmente ser transformado num ataque "0-click", em que o utilizador poderia ser infectado mesmo sem fazer nada, desde que passasse nas imediações de um hotspot malicioso.

Felizmente, é uma vulnerabilidade que já está corrigida no mais recente iOS 14.7 - sendo também recomendado que não se ligue a opção de ligar automaticamente a redes WiFi.


Curtas do dia


Resumo da madrugada



Curiosidade do dia: O WiFi (802.11) foi estreado em 1997, permitindo velocidades de 2 Mbps. Em 1999 chegava o 802.11b que elevava a velocidade para os 11Mbps, e que muito contribuiu para a sua popularização, com capacidades e velocidades que têm continuado a crescer ao longo dos anos.

1 comentário:

  1. Em relação ao facebook, a velha Europa tem cada vez mais medo do futuro que virá na mesma.

    ResponderEliminar

[pub]