2022/01/14

Notícias do dia

Carros eléctricos incendeiam-se 200x menos que híbridos e a combustão; iOS 15 chega a 72% dos iPhones dos últimos 4 anos; Baby Shark supera os 10 mil milhões no YouTube; bomba de calor dos Tesla volta a falhar em frio extremo; e Fortnite regressa ao iOS via GeForce Now.

Antes de passarmos às notícias do dia, não deixes de participar no nosso passatempo semanal que desta vez te pode valer um powerbank de 10000 mAh.

Apple Glasses com problemas de aquecimento?

A Apple parece estar a enfrentar novos problemas que podem fazer relembrar o fantasma do defunto AirPower. Também como nesse caso, parece que os muito aguardados óculos de realidade virtual / realidade aumentada da Apple estarão a ter problemas de aquecimento, podendo fazer com que os óculos - que muitos analistas garantiam que seriam apresentados em 2022 - sejam adiados para 2023.

Uma coisa é certa, as más memória do AirPower ainda estarão bem presentes na memória colectiva da Apple, e seguramente não irá cometer o mesmo erro de prometer algo sem ter a certeza do que consegue cumprir. Por outro lado, sendo algo completamente novo, há também que ponderar a necessidade de dar informação de forma atempada para que os developers possam criar apps inovadoras que tirem partido dos óculos: senão terá um produto pronto que pode apresentar, mas sem apps a acompanhar.


Android 13 expande cores de temas dinâmicos

No Android 12 a Google adicionou a capacidade do sistema adoptar cores com base nas imagens de fundo escolhidas, e prepara-se para ir ainda mais longe no próximo Android.

Apesar do Android 12 já deixar escolher entre algumas variantes de cor, no Android 13 as opções de cor dinâmicas contarão com os modos VIBRANT, EXPRESSIVE e SPRITZ, que usam diferentes algoritmos para selecção das cores principais e secundários, permitindo uma maior personalização do smartphone. Esperemos é que por altura da chegada do novo Android, a Google já permita que isto chegue a todos os smartphones e não se mantenha um exclusivo dos Pixel.


YouTube testa Smart Downloads semanais na Europa

O YouTube está a testar um modo de downloads automáticos para os subscritores Premium na Europa.

Estes Smart Downloads irão descarregar 20 vídeos por semana com base nas preferências de cada utilizador. Os downloads serão feitos apenas quando se tem rede WiFi, com o objectivo de poupar dados quando os utilizadores quiserem ver esses vídeos mais tarde, quando estiverem sem rede WiFi. É algo idêntico ao que já é feito no YouTube Music, e que por agora fica disponível na secção experimental: Settings > Try new features.


Lei TLDR quer termos e condições dos serviços resumidos

Os EUA estão a preparar legislação para obrigar as empresas a fornecerem condições de serviço legíveis.

A medida, chamada TLDR (Terms-of-service Labeling, Design and Readability) recorre inteligentemente ao popular acrónimo TLDR (Too Long, Didn't Read) que é utilizado para resumir em poucas palavras aquilo que muitas vezes obrigaria a ler textos desnecessariamente longos. Não deixa de ser ridículo que se tenha chegado ao ponto de necessitar de legislação para fazer algo que as empresas deveriam fazer de forma voluntária, mas parece que tem que ser.


Curtas do dia


Resumo da madrugada



Curiosidade do dia: O MiniDisc foi lançado pela Sony em 1992 com o objectivo de se tornar o sucessor digital das populares cassetes áudio, competindo com as cassetes digitais da Philips. Mas o seu custo elevado, acompanhado pela chegada dos CDs graváveis em 1996, tornou-o numa curiosidade tecnológica que nunca chegou a ter oportunidade de mostrar o que valia.

2 comentários:

  1. O Minidisc acabou por encontrar nicho nos músicos e autores musicais, pois permitia na altura, com um tamanho bem pequeno, obter um gravador de ensaios bastante versátil para ajudar a estudar em casa aquilo que se definia no estúdio ou, por vezes, em palco.

    Eu próprio tive essa oportunidade, embora, para todos os efeitos, as cassetes até fizessem tarefa semelhante, mas o Minidisc ganhava em portabilidade e rapidez de pesquisa de trechos no meio das gravações.

    Os CDs nunca tiveram essa versatilidade.

    ResponderEliminar

[pub]