2022/05/06

Notícias do dia

WhatsApp lança reacções e grupos maiores; site Rodas Furtadas ajuda a identificar e localizar bicicletas roubadas; Ford patenteia acelerações remotas nos automóveis; enxame de mini-drones autónomos faz tracking até em florestas; e ransomwares vulneráveis deixam de encriptar ficheiros depois de serem "infectados".

Antes de passarmos às notícias, já temos novo passatempo semanal, que desta vez te pode valer um rato Mars Gaming MMRW.

Fortnite regressa aos iPhones e iPads via xCloud

A Epic e a Microsoft aliaram-se para fazer regressar o Fortnite aos iPhones e iPads sem a ajuda da Apple, através do serviço de streaming xCloud - e ficando acessível para todos, mesmo quem não paga pelo serviço xCloud.

O Fortnite continua ausente da App Store por causa do litígio da Epic com a Apple referente às comissões nos pagamentos; e a MS também não é fã da Apple, por esta impedir que a MS disponibilize uma app nativa xCloud, o que fez com que a MS tivesse que recorrer a uma web app. E agora, tudo se combina, para fazer chegar o Fornite via xCloud a todos, gratuitamente, em iPads e iPhones, Androids e PCs, através do browser.



MS prepara HoloLens para os carros

A MS está a testar o uso do HoloLens 2 nos automóveis, utilizando os seus óculos para apresentar informação holográfica que possa assistir o condutor. Isso inclui coisas como fazer aparecer indicações de navegação sobrepostas no mundo real, assim como alertar para coisas como passadeiras - ilustradas com icons de pessoas virtuais para maior visibilidade.

A ideia é interessante no aspecto de nos mostrar o que se poderá tornar possível (e até comum) quando os óculos de realidade aumentada se começarem a popularizar; mas é preciso também estar consciente de que não se deve ultrapassar o limite do razoável, ao ponto de fazer com que, em vez de assistir o utilizador, estará a distraí-lo do verdadeiro mundo real - por exemplo, com os bonecos animados na passadeira a esconderem pessoas reais que estão a atravessar a estrada.


China abandona PCs ocidentais

A China deu um prazo de dois anos para que todas as entidades governamentais e empresas apoiadas pelo estado troquem computadores e sistemas operativos de empresas ocidentais por alternativas chinesas.

Ao contrário do que tem acontecido na Europa, onde muitas das tentativas de substituir os computadores Windows por sistemas Linux, e que muitas vezes resultaram num regresso ao Windows após o período de testes, na China não haverá muitas hipóteses de "reclamações", sendo evidente que a China quer ganhar independência do resto do mundo - especialmente depois de ter visto as repercussões e cortes que a Rússia tem levado devido à guerra na Ucrânia, com o mundo ocidental a cortar serviços e ligações. É uma opção táctica que a China se queira precaver contra tais eventualidades, incluindo potencial sabotagem ou espionagem, dessas máquinas ocidentais - e afinal, os EUA também já colocaram muitas empresas chinesas na "lista negra" por preocupações idênticas - mas não deixa de ser uma evolução no sentido oposto ao que seria desejável.


Curtas do dia


Resumo da madrugada



Curiosidade do dia: O monitor Sony PVM-4300 usava o maior ecrã CRT já produzido. Tinha uma diagonal de 43" e pesava 200 kg. Pensem nisso da próxima vez que pegarem num LCD ou OLED de 65".

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]