2018/10/26

Notícias do dia

DNSPortugal tenta enganar clientes com "reserva" de domínios .EU; a Xiaomi Mi Band 3 já suporta português oficialmente; Android ganha Google Voice Actions sem Google Assistant; a Xiaomi já apresentou o novo Mi Mix 3; temos o Pocophone F1 a €291; e o MIT revelou resultados sobre o dilema de quem os carros autónomos devem matar.

Antes de passarmos às notícias de hoje, já arrancou novo passatempo "gadget da semana" que te pode valer um tapa-garrafas Xiaomi; e para celebrar o nosso 11º aniversário temos para oferecer um smartwatch Emporio Armani com Wear OS. Outro ponto de destaque, o nosso habitual meeting mensal é já amanhã.

UE quer auditoria completa ao Facebook



Depois dos sucessivos atropelos com os dados dos utilizadores, eis que se chega ao ponto da UE exigir uma auditoria completa ao Facebook, para avaliar as medidas de protecção dos dados dos seus utilizadores. Relembrando que os casos que têm vindo a público não só violam a confiança dos utilizadores, como também violam as leis europeias.

A entidade reguladora de dados do Reino Unido multou o Facebook em 500 mil libras, frisando que o valor deveria ser muitíssimo superior - mas não o podendo fazer, por haver um limite máximo da coima que podia aplicar (o dito valor das 500 mil libras). Nesse aspecto, nada como começar a aplicar limites máximos em função das receitas anuais... e pode ser que as empresas desta dimensão deixem de ser "rir" perante valores como estes que, para elas, são insignificantes.


Quadro pintado por A.I. vendido por 432 mil dólares 



Nem a arte escapa ao alcance da Inteligência Artificial, e parece que umas são mais bem sucedidas que outras. O quadro "Edmond de Belamy, from La Famille de Belamy" surpreendeu tudo e todos ao ser vendido por mais de 432 mil dólares num leilão da Christie’s, superando amplamente as expectativas que o colocavam no patamar dos 10 mil dólares.

Por outro lado, é preciso não esquecer que estamos numa sociedade que até valoriza mais um quadro que tenha sido parcialmente destruído, pelo que a única constante é que: as coisas valem aquilo que se estiver disposto a aceitar que valem.


Google Maps quer ser rede social e já deixa "seguir" estabelecimentos



O Google+ pode ter sido um dos maiores falhanços de sempre da Google (e já tem morte anunciada) mas parece que a empresa não desiste de encontrar outras formas de adicionar uma camada de rede social através de outros serviços... como é o caso do Google Maps. A partir de agora será possível "seguir" estabelecimentos, de modo a ficar informado sobre ofertas, eventos e outras notícias sobre os mesmos.

Parece-me demasiado próximo do tipo de coisa que as pessoas habitualmente esperariam ver no Facebook... A grande questão é saber se a Google não estará a dar um novo tiro no pé, ao querer transformar um serviço de mapas que neste momento é a referência no mercado, numa "pseudo-rede-social"... e arriscando-se a acabar por não fazer bem nem uma coisa nem outra.


EUA legalizam "crackar" DRM para efeitos de reparação



Nos EUA vivem-se tempos complicados, devido às leis que proibiam qualquer tentativa de contornar sistemas de DRM, inviabilizando que muitas pessoas pudessem sequer reparar os aparelhos que possuem: de smartphones a veículos. Agora, essa situação fica parcialmente rectificada, com a alteração de que passa a ser legal contornar o DRM para efeitos de reparação e manutenção.

É um passo no bom sentido, mas que muitos criticam por ser insuficiente. É que mesmo passando a ser legal, não é garantido que os utilizadores ou reparadores consigam ultrapassar os sistemas de DRM, e em certos casos, mesmo que o consigam fazer, ficam igualmente limitados pelos fabricantes terem um controlo bem apertado sobre as peças para substituição e reparação.


Curtas do dia


Resumo da madrugada

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]