2020/03/13

Notícias do dia

MEO, NOS e Vodafone oferecem 10GB de dados devido ao coronavirus; temos também o caso da pandemia por à prova as ligações à internet; ferrugem nos bancos do Tesla Model 3 é afinal "normal" na indústria automóvel; o que "vê" o radar Soli da Google; WordCamp Europe 2020 no Porto foi cancelado; e como a app Google Authenticator é vulnerável a screenshots por malware.

Antes de passarmos às notícias de hoje, já está seleccionado o livro FCA cujos exemplares teremos para oferecer ao longo da semana, e que desta vez é o Programação em Python.

Europa quer garantir "direito às reparações"



Procurando evitar o cenário que se verifica noutros países, a UE está a preparar um conjunto de regras que garanta o direito à reparação em portáteis, smartphones e tablets, e medidas expressas contra a chamadas "obsolescência programada", em que os fabricantes manipulam produtos deliberadamente para reduzir o seu tempo de vida útil.

No mínimo, esperemos que isso contribua para os que os fabricantes fiquem mais sensibilizados para facilitarem a reparação e substituição de peças "comuns" que inevitavelmente terão que ser substituídas (como as baterias), em vez de - como parece ocorrer com cada vez mais frequência - dificultarem essas operações.


YouTube troca secção "Trending" por "Explore"



O YouTube está a fazer chegar a todos os utilizadores uma pequena alteração que troca a anterior secção "Trending" que mostrava os vídeos mais populares, por outra designada por "Explore". Esta nova secção continuará a dar acesso a vídeos populares, mas procurará sugerir uma selecção de vídeos mais abrangentes, promovendo a "exploração" de conteúdos mais diversificados por parte dos utilizadores.

Como é habitual, o processo de actualização é feita de forma faseada, pelo que poderá demorar alguns dias para que esta nova secção chegue a todos os smartphones.


Comcast publicou dados de clientes que pagavam para não aparecer



Nomes, número de telefone e moradas. Foram estes os dados publicados acidentalmente pela Comcast referentes a 200 mil clientes que pagavam de $3.5 a $5.5 por mês para manterem esta informação privada e escondida nas listas telefónicas públicas.

Como acontece nestas situações, o mais complicado é que basta este simples lapso para invalidar por completo toda a suposta "privacidade" pelo qual se pagou durante anos - já que, mesmo na eventualidade de poderem trocar de número de telefone, não será provável que venham a mudar de nome ou de morada. E para cúmulo... não é a primeira vez que tal acontece; a Comcast já passou precisamente pelo mesmo no início da década, tendo culminado com o pagamento de $33 milhões de indemnização em 2015.


Hollywood adia estreias devido ao coronavirus



Para além de demonstrar que o coronavirus não discrimina entre público e vedetas, com casos já confirmados de estrelas de Hollywood infectadas, como Tom Hanks; também os filmes já finalizados sofrem. São cada vez mais os filmes que vão tendo as suas estreias adiadas, para evitarem chegar às salas de cinema numa altura em que grande parte do público optará por ficar em casa - ou em que algumas salas de cinema estão encerradas.

Filmes muito aguardados, como A Quiet Place 2 e No Place to Die vão ter estreia adiada, sendo que no caso do mais recente capítulo do Fast and Furious, F9, originalmente programado para Maio, vai ser adiado para 2021!

... Ficam a perder os cinemas (e o público que gosta de ir ao cinema)... ficam a ganhar os serviços de streaming, que podem aproveitar a frustração destes adiamentos para demonstrar as suas vantagens. (Interrogo-me para ver se alguns destes filmes adiados conseguirão manter-se afastados dos circuitos de pirataria, o que acabaria por arruinar também os seus lançamentos tardios...)


Curtas do dia


Resumo da madrugada

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]