2020/11/20

Notícias do dia

Apple e Facebook trocam acusações quanto às medidas de anti-tracking do iOS 14; OnePlus Nord N100 afinal tem ecrã de 90Hz; Vivo OriginOS aposta em força nos widgets e icons dinâmicos; Coreia do Sul estreia apresentadora virtual; nas promoções temos o Xiaomi Redmi Note 9 a €155; e o YouTube vai apresentar publicidade até nos canais que não lucram com isso.

Antes de passarmos às notícias de hoje, temos novo passatempo que te pode valer um carregador Aukey 2x USB-C de 36W.

MacBooks com M1 com interior idêntico aos MacBooks Intel

Os novos MacBooks com chip M1 podem ser "revolucionários" em termos de desempenho / consumos, mas estruturalmente quase nada mudou no seu interior (para além da mudança de motherboard e chip). No teardown do iFixit, vemos que no MacBook Air a grande diferença foi trocar a ventoinha por um dissipador; enquanto no MacBook Pro, que mantém a ventoinha, as diferenças são ainda menos notórias.

Poderá ter sido um simples caso de "não mexer no que está bem"; ou então uma forma da Apple agilizar o processo de transição dos MacBooks Intel para o seu M1 ARM, fazendo com que "encaixassem" nos chassis já existentes e assim evitando ter que recriar todo um portátil do zero.


Google Assistant já pode mostrar localização da família nos smart displays

A Google adicionou algumas novas capacidades ao Google Assistant nos smart displays, que passam a poder mostrar a localização dos membros da família (desde que tenham a partilha de localização activada), a par de outras coisas que se podem revelar práticas, como a possibilidade de criar "post-its" por voz que ficam visíveis no ecrã.

Também estão disponíveis actividades educativas para os mais novos, em resposta a algo como "Hey Google, what can I learn with my family?", ou alguns momentos de entretenimento com um "Hey Google, tell me a story" que dará acesso a histórias interactivas apresentadas no smart display.


Stadia a caminho do iOS via web app

Depois do GeForce Now da Nvidia, que contornou as restrições da Apple na App Store fazendo com que o serviço de streaming de jogos ficasse disponível em iPhones e iPads através de uma web app no Safari, também a Google anuncia que o seu Stadia irá chegar ao iOS nas próximas semanas usando a mesma táctica: usando uma web app.

O Stadia já estava disponível, não oficialmente, no iOS através do Stadium, que se limitava a ser o browser Safari do sistema, mas permitindo que os utilizadores modificassem o "user agent" para que se identificasse como sendo um Chrome, e assim poder aceder ao serviço de streaming como se fosse um browser desktop.


Google vai deixar de beneficiar páginas AMP

Nada como uns processos de abuso de posição dominante para que a Google revisse a sua posição quanto às páginas AMP. As páginas AMP, muito promovidas pela Google, contavam com um bónus automático na classificação para a pesquisa no Google, mas irão deixar de o fazer no início do próximo ano.

A Google diz que o algoritmo não irá diferenciar entre páginas AMP e outras, mas apenas se proporcionam uma "boa experiência mobile" (esperemos que não seja apenas uma descrição cosmética e que nada mude - mas seguramente haverá quem vá por o sistema à prova). Embora a Google diga que continuará a incentivar o uso do AMP, sem este benefício, haverá muito menos entidades interessadas em lhe dar uso, o que a médio prazo poderá fazer com que o AMP se venha a juntar à longa lista de projectos abandonados pela Google - e ninguém iria ter saudades de mais esta tentiva de reiventar o HTML.


Curtas do dia


Resumo da madrugada


Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]