2021/02/11

Notícias do dia

Millennium troca SMS de validação por notificação na app; Audi apresenta E-Tron GT e RS; Facebook prepara cópia do Clubhouse (sem surpresas); Unreal revela rostos hiper-realistas MetaHumans; Apple lança programa de troca de bateria para MacBooks Pro de 2016 e 2017; e passos registados por iPhone ajudam a condenar homem que matou esposa.

Antes de passarmos às notícias, já temos livro FCA escolhido: participa para ganhares livros "Fotografia com Câmara Digital e Smartphone".

Apps da Google no iOS queixam-se de falta de actualizações

Num situação caricata, tendo em conta as críticas do tempo (e promessas quebradas) que a Google tem demorado a actualizar as suas apps desde que a Apple começou a exigir que incluissem as "etiquetas de privacidade" quanto ao tracking que fazem, até as próprias apps se começaram a queixar de que estavam desactualizadas e a precisar de actualização!

Embora algumas apps da Google já tenham sido actualizadas, apps principais como o Gmail, Google Search, Google Photos, e Google Maps têm permanecido sem actualizações apesar da Google ter prometido que ia actualizar as apps "na semana seguinte" quando ainda se estava em Janeiro. Este aviso provavelmente foi activado por já se terem cerca de dois meses desde a última actualização destas apps, demonstrando que estamos perante uma situação fora do normal. E com toda esta demora, só vai fazer com que, quando a Google lançar as actualizações, se vá esmiuçar toda e cada indicação dos dados utilizados, para ver se a empresa é apanhada a dizer algo indevido... Mas podem sempre optar por fazer como o Facebook, que desde logo assume que usa tudo e mais alguma coisa:


MS corrige vulnerabilidade com 12 anos no Windows Defender

Não há nada mais poético - digitalmente falando - do que ter falhas de segurança potenciadas por programas que supostamente deveriam proteger o computador, mas é exactamente isso que volta a acontecer a propósito do Windows Defender / Microsoft Defender. Uma vulnerabilidade neste programa de protecção do Windows permitia que atacantes o utilizassem para infectar o sistema com malware, tirando partido de ficheiros temporários que ele cria durante o processo de limpeza do sitema.

Esta falha está presente no Windows Defender (que o ano passado passou a Microsoft Defender) há 12 anos, sendo apenas atenuado pelo facto de, para se tirar partido desta vulnerabilidade, um atacante precisaria de já ter acesso à máquina - mas facilitando o processo de passar de um acesso sem privilégios para uma infecção mais "enraizada".


iOS 14.5 reforça privacidade na verificação de sites perigosos

A Apple fez uma alterações ao sistema de aviso de sites fraudulentos no iOS 14.5, para proteger a privacidade dos utilizadores. O Safari no iOS, como a maioria dos browsers actuais, tem um sistema que faz a verificação dos sites a que se acede para alertar o utilizador no caso de visitar um site que esteja marcado como sendo fraudulento ou malicioso. Até agora isso era feito através de um pedido de verificação do site a uma base de dados mantida pela Google, que permitia à Google recolher alguns dados sobre os utilizadores, como o seu endereço IP - mas no iOS 14.5 a Apple passa a usar um serviço próprio como intermediário, evitando que possam ser recolhidas informações por entidades externas.

Será mais um pequeno detalhe que a Apple irá utilizar para se posicionar como defensora da privacidade dos utilizadores, em oposição a empresas como o Facebook e Google.


Surface Duo chega à Europa a 18 de Fevereiro

O tablet dobrável Surface Duo da MS pode ser uma pequena maravilha da engenharia, mas agora vai ter que demonstrar do que é capaz para tentar convencer os consumidores europeus. O tablet Android com ecrã duplo chega à Europa a 18 de Fevereiro, e vai ter um preço pouco apelativo de 1549 euros na Alemanha.

Um preço difícil de engolir considerando que o tablet sofre do mal habitual de não ter apps de que sejam capazes de tirar verdadeiro partido do ecrã dobrável, e que só irá ter actualizações durante três anos - pelo que se estará a pagar 500 euros por ano para ficar com um produto já condenado à obsolescência a curto prazo (embora isso acabe por ser a triste realidade para a maioria dos produtos Android, e Chrome OS).


Curtas do dia


Resumo da madrugada


Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]