2021/11/12

Notícias do dia

Amazon Prime Video facilita partilha de clips de 30 segundos; Starlink tem nova antena rectangular; advogado acusa Apple de manipular vídeos com AI quando se usa o pinch-to-zoom; Mediatek Dimensity 2000 bate 1M de pontos no AnTuTu; iOS 15.2 vai activar Legacy Contacts para lidar com morte de utilizadores.

Antes de passarmos às notícias, temos novo passatempo gadget da semana, que desta vez te pode valer um carregador Anker Power Port PD 2.

Single's Day bate recordes mas com menor crescimento de sempre

O gigante chinês Alibaba já revelou os números do Single's Day (11/11) que é equivalente à Black Friday na China, com inúmeras promoções e saldos, e embora tenha batido novo recorde com vendas de 74 mil milhões de euros (estamos a falar de um só dia!) os analistas ficam mais preocupados com o factor de crescimento, que foi de apenas 8.5% - o menor crescimento já registado de ano para ano, e que ficou aquém dos cerca de 12% que eram esperados.

Veremos que tal as coisas correm quando chegar a Black Friday e Cyber Monday, que têm maior impacto no ocidente. Embora com a escassez de componentes e alguns produtos, complementado pelo caos que têm havido nos processos de entregas, também se possa desde já antever que as coisas não aumentem da forma que algumas empresas desejariam.


Pixel 6 com leitura de frequência cardíaca

Embora a popularidade dos smartwatches e smartbracelets tenha tornado o processo de ler a frequência cardíaca com a câmara do smartphone numa mera curiosidade, a Google fez chegar essa capacidade aos mais recentes Pixel 6, que no entanto sofrem com o posicinamento do flash.

Para a leitura ser feita correctamente é preciso boa iluminação, o que normalmente implica activar a luz do flash para possibilitar a leitura da variação da pulsação. Mas nos Pixel 6 o flash fica bastante afastado, não permitindo que ilumine o dedo posicionado sobre a câmara. Por isso, a Google recomenda que esta leitura seja feita apenas em locais bem iluminados. Nesse caso a leitura parece ser correcta, mas se quiserem fazer leituras em locais menos iluminados, os resultados deixam de ter qualquer validade.

Playdate adiada para 2022

Num infeliz caso de déjà-vu, a Panic anunciou que a sua pequena consola Playdate volta a sofrer novo atraso, que agora atira a sua entrega para 2022. Até nem pareceria muito mau se não fosse o caso de, há precisamente um ano, a Panic estar a anunciar um atraso que atirava as prometidas entregas de 2020 para 2021. E agora passado um ano, ainda estamos com atrasos.

Desta vez o caso também está relacionado com o mau resultado das baterias escolhidas, que obrigou a Panic a recolher as Playdate que já tinham sido enviadas, para trocar por baterias que funcionassem como era suposto. Veremos se daqui por mais um ano não estaremos a lidar com novo atraso para 2023.


Efeitos adicionais chegam ao Google Photos para iOS

Os novos efeitos avançados que a Google tinha feito chegar aos Android no início do ano ficam agora tambémn disponíveis no Google Photos para iOS - mas tal como antes, ficam restringidos apenas a quem estiver a pagar pelo serviços Google One (para ter mais espaço na conta Google).

Estes efeitos incluem:
Portrait light: Altera a iluminação nas pessoas.
Blur: Desfoca o fundo mesmo em fotos não captadas em modo portrait.
Color focus: Remove a cor do fundo mantendo-a nas pessoas.
Smart suggestions: Correcções feitas com um só toque.
HDR: Melhora luminosidade e contraste.
Sky: Altera cores e ajusta contraste do céu.

As funções Blur e Color Pop passam a funcionar em imagens sem informação 3D (modo portrait).


Curtas do dia


Resumo da madrugada



Curiosidade do dia: Actualmente os discos rígidos vêm pré-formatados e basta fazer um quick-format que demora poucos segundos para ficarem prontos a utilizar. Mas antigamente, o processo de formatação implicava uma formatação "real", marcando as pistas e sectores que iriam ser utilizados posteriormente para os dados. Mesmo em discos de capacidades reduzidas (10 MB / 20 MB) esse processo podia levar horas.

2 comentários:

  1. Comentário à curiosidade do dia..."Been there, done that"... as chamadas formatações a baixo nível, em discos Seagate de 20MB (mas que com formatação RLL ficavam com 30MB) demoravam para cima de 4 horas... era obra!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essas formatações eram com a tecnologia da Stacker, não eram?

      Isso, na verdade, eram uma compressão de dados a nível de software em tempo real.

      A Microsoft depois incluiu essa tecnologia, mas, claro que, com o aumento de capacidade exponencial que se verificou nos próprios discos rígidos, a tecnologia por software deixou de ser necessária.

      Mas ainda hoje está disponível em qualquer sistema operativo.

      Eliminar

[pub]