2018/10/17

Notícias do dia

A Google passa a cobrar pelas Google Apps Android em resposta às exigências da UE; site da Segurança Social está a revelar dados de utilizadores; Chrome 70 chega com PWAs, mais segurança, e polémico sign-in automático; Tesla vai disponibilizar upgrade gratuito de hardware para condução autónoma; uma mega-promoção com 4 lâmpadas Philips Hue + bridge ZigBee + interruptor wireless por 119.90 euros; e ainda o caso das apps que rendem milhões na App Store a enganar utilizadores.

Antes de passarmos às notícias de hoje, já temos novo passatempo gadget da semana, que desta vez te pode valer um teclado gaming para 1-mão.

YouTube esteve fora de serviço durante 2 horas




Por vezes somos tentados a pensar (erradamente) que serviços com uma escala como a do Google ou YouTube são à prova de falhas, mas na verdade, mesmo com todas as medidas que possam ter de prevenção, não conseguem evitar falhanços catastróficos como o que ontem deixou o YouTube offline durante 2 horas.

Para além do YouTube, também as transacções feitas na Google Play Store estiveram inacessíveis (não se sabendo se o problema estaria relacionado), sendo que agora se espera que a Google publique um relato que explique o sucedido.




Tesla já tem local para Gigafactory em Shangai



Enquanto se espera para saber que país Europeu irá acolher uma Gigafactory da Tesla (neste momento tudo aponta para a Alemanha, embora Portugal não se importasse de ser o escolhido), na China o assunto já está resolvido. A Tesla já tem um terreno com 860 mil metros quadrados perto de Shangai.

Esta fábrica torna-se ainda mais crítica devido às guerras comerciais entre EUA e China, que estão a fazer com que seja aplicada uma taxa de 40% aos veículos da Tesla importados, em vez dos habituais 15%. Quando estiver operacional, esta Gigactory poderá produzir 500 mil veículos eléctricos por ano.


Uber reforça segurança de condutores e passageiros



Motoristas e utilizadores poderão contar, já a partir desta semana, com novas funcionalidades de segurança no serviço da Uber que incluem um Centro de Segurança, contactos preferenciais, partilha da viagem, e botão de assistência em caso de emergência.

As funcionalidades que vão ser introduzidas em Portugal, como parte do novo kit de segurança, incluem:

  • Botão de emergência - Com um simples toque na app, utilizadores, motoristas e parceiros de entrega podem ligar-se directamente ao serviço de assistência em caso de emergência, sempre que necessário.
  • Partilha de viagem: A funcionalidade de partilha de viagem em tempo real já está disponível tanto para os motoristas como para utilizadores que viajam com a aplicação da Uber.
  • Contactos preferenciais - Agora, os utilizadores, motoristas e parceiros de entrega podem indicar facilmente cinco amigos ou familiares como contactos preferenciais e, com um único toque, partilhar informações da viagem, que são facilmente personalizáveis nas preferências de partilha de viagem.
  • Centro de Segurança – A aplicação disponibiliza um centro de informações de segurança, onde os utilizadores, motoristas e parceiros de entrega podem encontrar informações sobre seguros, dicas de segurança criadas em conjunto com as autoridades competentes e muito mais.
  • Alertas de velocidade - Uma funcionalidade que reforça a motoristas e parceiros de entregas que é importante manter uma velocidade segura, dentro dos limites de velocidade.
  • Chamadas anónimas - Utilizador e motorista/parceiro de entrega podem ligar um para o outro, mantendo a privacidade do seu número, enquanto utilizam o serviço Uber.
  • Manutenção de anonimato - A protecção das informações dos utilizadores da Uber e Uber Eats é reforçada ao ocultar endereços específicos do local de recolha e chegada do histórico da viagem do motorista, mostrando apenas a área onde a viagem começou e terminou.
  • Autenticação 2-factor - os utilizadores podem agora optar por utilizar mensagens de texto ou apps de autenticação sempre que fizerem login nas suas contas, seleccionando através das configurações da conta o seu método preferencial.

Reconhecimento de voz chega ao Office na web



A maioria das pessoas não tem problemas em escrever num teclado, mas para muitas outras isso é algo que trocariam de bom grado pela possibilidade de simplesmente "falarem". Será esse o caso das pessoas que sofrem de dislexia, e que a Microsoft quer ajudar implementando a funcionalidade de reconhecimento de voz também nas suas apps do Office na web (começando pelo Word e OneNote).

No próximo ano essa funcionalidade será expandida ao Outlook, Excel e PowerPoint, fazendo com que também esses programas contem com introdução de dados falados nas versões web.


Promoção do dia


Curtas do dia


Resumo da madrugada

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]