2018/12/11

Notícias do dia

A Vodafone está a oferecer 10GB de dados este Natal; o Poco F1 já está a receber Android 9 Pie (e o Mi A1 também); a OnePlus apresentou o McLaren OnePlus 6T com 10GB de RAM; as curiosas formas de receitas diversificadas das plataformas chinesas; novo bug no Google+ expôs dados e acelera o seu encerramento; e ainda a preocupante questão da informação (pouco) anónima da localização de utilizadores.

Antes de passarmos às notícias, relembro que continua a decorrer o nosso mega-passatempo de Natal com 31 dias de prendas e que a pedido de vários utilizadores (fazendo jus à tradição de deixar tudo para a última) as adesões ao Clube AadM+ feitas até ao final do dia de hoje ainda ficam habilitadas a ganhar o Pixel 3 que temos para oferecer este mês. Mas hoje é mesmo o dia final.

Honor View 20 vem com furo no ecrã e câmara de 48MP



A corrida foi renhida, mas a Huawei diz que o seu Honor View 20 é o primeiro smartphone a usar o ecrã furado para a câmara, por ter feito a apresentação algumas horas antes do Galaxy A8 da Samsung. Independentemente dessa questão - que desde logo é irrelevante, pois o que conta é a chegada dos equipamentos ao mercado, e não a sua apresentação (ainda mais quando esta mini-apresentação é feita apenas para obter o título de "primeiro", já que a apresentação oficial só acontecerá na próxima semana na China, e a 22 de Janeiro na Europa - o View 20 vem com mais alguns argumentos de interesse, como é o caso da sua câmara de 48MP.

Aqui sim, a Huawei arrisca-se a ser a primeira (ou uma das primeiras) a dar uso ao novo sensor de 48MP da Sony, e que muito provavelmente irá causar uma nova corrida aos megapixels, especialmente se os resultados não desapontarem. Se for esse o caso, poderá também fazer com que muitas marcas do segmento low-cost voltem a apostar no upscaling para inflacionarem as suas características técnicas... sem qualquer benefício para os consumidores. Vai ser preciso estar atento.


Instagram ganha mensagens de voz



Caso tivessem falta de apps de comunicação, eis que podem juntar mais uma à lista, ou melhor dizendo: eis que podem adicionar uma que provavelmente já tinham, à lista de apps através das quais podem enviar mensagens de voz. O Instagram ganha mensagens de voz ao estilo walkie-talkie, onde se pode pressionar o botão enquanto se fala, para enviar a voz para o destinatário, e vice-versa.

Tendo em conta o mau momento que o Facebook tem passado, até parece que por lá se está a assistir a uma transferência de funcionalidades para o Instagram. Se a tendência continuar, um destes dias ainda se descobre que o Instagram é o novo Facebook... Saberemos, se daqui por uns tempos começar a ser lançado o Instagram Messenger, o Instagram Pages, e mais uma meia dúzia de apps a ocupar umas centenas de megabytes cada uma...


Há mais norte-americanos a ver notícias nas redes sociais que nos jornais


Pela primeira vez nos EUA, a percentagem de pessoas que acompanha as notícias através das redes sociais superou os que o fazem através dos jornais impressos. Foram 20% versus 16% , que ainda assim ficam no fundo da tabela, com a rádio a obter 26%, os sites noticiosos 33%, e a televisão a manter-se no topo com 49% - embora tenha sido também uma que obteve uma queda acentuada nos últimos anos.

Isto serve para demonstrar que as redes sociais não se podem descartar da responsabilidade que têm sempre que interferem com aquilo que os utilizadores podem / não podem ver; e que também há mais que espaço para que os sites de notícias tenham o seu próprio espaço sem receio das redes sociais (com as quais provavelmente terão mais a ganhar se as utilizarem em seu próprio benefício, do que se entrarem em confronto directo com as elas).


Investigação à Super Micro não descobriu qualquer "chip espião"



O caso da escandalosa acusação feita pela Bloomberg, de que os servidores da Super Micro estariam a ser espiados pela China através da instalação de um chip espião nas suas motherboards está longe de estar encerrado.

A Super Micro diz que uma auditoria ao seu hardware, feito por uma empresa externa, não encontrou qualquer chip malicioso nas suas boards, voltando a levantar sérias questões sobre como é que uma entidade como a Bloomberg terá dado tal notícia - e insistindo na mesma, após pedidos de esclarecimento - sem nunca ter revelado fontes credíveis.

... Parece que em breve terá que o fazer, assumindo que o caso seguirá para os tribunais.


Curtas do dia


Resumo da madrugada

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]