2021/08/27

Notícias do dia

Video da lua suspenso por copyright da Universal Music; loja de apps TapTap quer conquistar ocidente com 0% de comissões; Coreia do Sul acaba com proibição dos jogos à noite para crianças; Apple vai deixar developers dizerem aos utilizadores como pagar sem comissões da App Store; e SSD WD Blue SN550 cai para metade da velocidade após troca de memórias flash.

Antes de passarmos às notícias, temos novo passatempo gadget da semana, que desta vez te pode valer uma fita LED para TV.

China contra horário "996" com 12 horas de trabalho por dia

A China está a dizer que o horário 996 que se popularizou em inúmeras empresas é ilegal e uma violação dos direitos dos trabalhadores. O "996" representa um horário de trabalho das 9h da manhã às 9h da noite (12 horas por dia), 6 dias por semana. Um horário que pode fazer com que um trabalhador trabalhe 128 horas extra por mês, indo para além do limite de 36 horas que está definido.

Entretanto, poucos são os que esperam qualquer mudança real. São muitas as empresas que têm cometido esta "ilegalidade" há anos, e até promovendo-a como sendo indispensável para manter o crescimento explosivo das empresas tecnológicas chinesas, sem que nada de concreto tenha sido feito, ou a lei aplicada. Veremos se com o recente clima da China querer apertar o controlo que tem sobre as empresas tecnológicas, desta vez as coisas serão diferentes.


Waymo abandona venda de LIDARs

Os planos da Waymo de ganhar algum dinheiro com a venda de sensores LIDAR não está a correr como previa. A empresa de condução autónoma da Google esperava que a necessidade dos LIDARs (apesar de Elon Musk continuar a desprezar esses sensores que permitem uma visão 3D do mundo) fizesse com que surgissem filas de clientes à sua porta, mas a verdade tem sido bem diferente, ao ponto de anunciar o fim da venda dos seus LIDARs.

Estes sensores continuam a ser vistos como imprescindíveis por muitas empresas de condução autónoma, só que este sector tem sido invadido por inúmeras novas empresas que têm prometido LIDARs cada vez mais avançados a preços cada vez mais reduzidos. E parece-me que qualquer empresa de condução autónoma preferiria optar por qualquer uma delas antes de considerar comprar esse sensor a um concorrente directo como a Waymo.


Linux faz 30 anos

Ainda não é o ano do Linux no desktop, mas neste seu 30º aniversário podemos dizer que o mais popular kernel da história já dominou o mundo. Dos smartphones aos automóveis, passando pelos rovers em Marte, o Linux está em praticamente tudo o que temos à nossa volta e possibilita o mundo que conhecemos hoje, mesmo que esteja escondido nos bastidores.

Temos até a continuação da aproximação da MS e Windows ao Linux, que muitos poderiam considerar algo "impossível" ou um verdadeiro "sacrilégio", ao ponto de não só se poder ter uma linha de comandos Linux no Windows, como até se poderem executar apps com ambiente gráfico. Nessa vertente, até talvez se possa mesmo dizer que o Linux também já domina nos desktops... dentro do Windows.


China quer impedir algoritmos que promovam o consumismo

Enquanto no ocidente os algoritmos de empresas como a Google, Facebook, e outras são caixas negras sobre o qual nada se sabe sobre o que se passa no seu interior - quer seja para decidir que resultados apresentar em primeiro lugar, ou que publicações dos amigos exibir e quais esconder - na China as coisas arriscam-se a ficar (ainda) mais complicadas para as empresas tecnológicas, com novas regras a limitarem o que pode ser feito.

A China prepara uma lei que proíbe as empresas de criarem algoritmos que promovam comportamentos viciantes ou consumo excessivo, uma definição suficientemente ampla para garantir que as empresas tenham que obedecer a toda e qualquer exigência que o governo chinês decida aplicar aos seus serviços.


Curtas do dia


Resumo da madrugada



Curiosidade do dia: O Tiny Core Linux é uma versão minimalista de um sistema operativo Linux, sucessor do Damn Small Linux, e cuja versão standard ocupa apenas 16 MB.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]