2021/09/24

Notícias do dia

UE quer USB-C como ficha standard nos smartphones; DJI Mavic 3 Pro com câmara dupla chega em Novembro; Apple Watch 7 tem comunicação wireless de 60.5 GHz que não se sabe para que serve; como fazer uma chamada FaceTime para Android ou web; o preço dos iPhones passou dos dos $500 aos $1600 em 14 anos; e volante rectangular da Tesla tem mais desvantagens que vantagens, diz a Consumer Reports.

Antes de passarmos às notícias de hoje, temos novo passatempo gadget da semana que te pode valer um oxímetro de dedo CocoBear.

Tim Cook à caça de leakers

Tim Cook pode ter conseguido liderar a Apple para níveis de sucesso que nunca tinha atingido, mas quer agora resolver uma das coisas em que não tem conseguido igualar a Apple dos tempos de Steve Jobs: o secretismo. Tim Cook enviou uma mensagem aos funcionários a revelar que está um curso uma autêntica "caça aos leakers", e que qualquer funcionário que contribua para revelar informações sobre produtos da empresa será descoberto e que "não merece o seu lugar na Apple".

Pode-se compreender o desejo de Tim Cook em manter o secretismo numa altura crítica em que se prepara para lançar uma série de novos produtos (como os óculos VR e de realidade aumentada) que poderão potenciar uma nova revolução para os próximos anos - mas por outro lado também se pode questionar os efeitos da criação deste clima de desconfiança entre os funcionários, que se poderão sentir tentados a espiar os seus colegas, ou de temerem que colegas os denunciem falsamente no caso de terem qualquer ressentimento. Além do mais, muitas das vezes os leaks nem têm origem em funcionários da própria Apple, mas sim entre os fornecedores ou empresas que a Apple contrata para produzir os seus produtos.


Amazon prepara mais dispositivos Echo

A família Echo da Amazon prepara-se para crescer em breve. Para o próximo evento marcado para 28 de Setembro são esperados novos Echo que facilitem o acesso à sua assistente digital Alexa, incluindo um Echo com ecrã destinado a ser montado numa parede, uma soundbar com Alexa para dar inteligência adicional a Smart TVs, um novo Echo para o automóvel, e também alguns wearables.

A Amazon tem conseguido manter uma liderança saudável nos EUA com os seus Echo face aos dispositivos Nest da Google e HomePod da Apple, e esta expansão demonstra o seu desejo de continuar a manter essa liderança. Por cá, recentemente tivemos (finalmente) direito a poder comprar os Echo directamente no site da Amazon Espanha, mas ainda não há qualquer data anunciada para que a Alexa comece a perceber português de Portugal.


China proíbe criptomoedas (que não estejam sob o seu controlo)

Depois de durante anos ter sido um paraíso da mineração das criptomoedas, a China passa para o extremo oposto, proibindo todas as actividades relacionadas com criptomoedas, incluindo a disponibilização de serviços de exchanges estrangeiras - isto, enquanto simultaneamente vai promovendo e dizendo maravilhas da sua própria criptomoeda oficial, o digital yuan.

Será fácil compreender o desejo de querer manter o controlo sobre o importante sector do "dinheiro", mas simultaneamente será também uma excelente forma de pôr à prova a resiliência da estrutura descentralizada das criptomoedas, criadas precisamente para não poderem ficar sob controlo de uma única entidade.


Investigador revela falhas no iOS depois de ser ignorado pela Apple

Já começa a ser tão frequente que se arrisca a deixar de ser notícia, mas temos mais um caso de um investigador que decidiu divulgar falhas de segurança no iOS, depois de ter sido completamente ignorado pela Apple, com algumas das vulnerabilidades reportadas a manterem-se durante mais de 6 meses sem terem sido corrigidas, nem obtendo qualquer reposta a pedidos de informação sobre quando a Apple iria tratar disso.

As falhas em questão permitem que qualquer app consiga aceder aos registos de contactos com outras pessoas, via email, SMS, iMessage, etc., descobrir que outras apps o utilizador tem instaladas no iPhone ou iPad, entre outras coisas que não deveriam ser possíveis num sistema que a Apple repetidamente assegura que leva a segurança e privacidade dos utilizadores muito a sério. Este não é um caso isolado, com muitos outros investigadores a fazerem coisas idênticas após se sentirem completamente ignorados pela Apple e pelo seu programa de recompensas por vulnerabilidades.


Curtas do dia

Resumo da madrugada



Curiosidade do dia: A app mais cara actualmente na App Store é a CyberTuner para afinação profissional de pianos, que custa 999.99 euros. Apesar do seu preço, ainda precisa de uma subscrição in-app de 89.99 euros.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]