2016/03/21

Notícias do Dia

A Microsoft volta a arreliar alguns fãs e deixa alguns Lumias sem Windows 10; os carros sem condutor da Google podem estar a 30 anos de distância; um tarifário da Vodafone Açores abre o apetite no Continente; Engenheiros da Apple ameaçam demitir-se se forem forçados a implementar backdoors no iOS; o que acontece quando se responde a spam fraudulento; e o Google Now já deixa esconder notícias de sites específicos.

Antes de passarmos às notícias do dia (em dia de evento Apple onde deveremos ficar a conhecer um novo iPhone mini e iPad Pro mini), não deixes de responder à última pergunta que te pode valer um mini teclado wireless com touchpad, pois amanhã chega novo gadget da semana que teremos para te oferecer.

Uber encomendou 100 mil Mercedes Class S?



Não passa de um rumor, confirmado por uns, desmentido por outros, mas há quem refira que a Uber terá contactado a Mercedes com a intenção de encomendar 100 mil Mercedes Class S para a sua frota. Aparentemente, a ideia é a de que estes veículos já viessem equipados com sistemas de condução autónoma (os Mercedes Class S já são capazes de guiar sozinho em auto-estrada, mas exigindo que o condutor permaneça com uma mão em contacto com o volante por motivos de segurança) mas terá que se aguardar por confirmação oficial de qualquer uma das empresas para se saber se será realidade ou não.

... Fico apenas curioso com o tipo de desconto que se poderá ter ao fazer uma encomenda de 100 mil automóveis. :)


Investigadores descobrem falha que permite descodificar mensagens e fotos do iMessage



Parece que não há mesmo forma de criar sistemas à prova de erros, e investigadores da Johns Hopkins University vieram agora revelar que é possível aceder a mensagens e fotos encriptadas trocadas via o iMessage da Apple. A falha consiste em tentar ir acertando na chave correcta usando milhares de tentativas, e já se encontra corrigida na versão mais recente do iOS; mas demonstra que já bastam as falhas não intencionais para nos preocuparem - pelo que não será muito lógico começar a incluir falhas intencionais para facilitar o acesso a quem quer que seja.


Opera tenta focar-se na parte positiva da sua aquisição



A Opera Software foi comprada por um consórcio de empresas chinesas por 1.2 mil milhões de dólares; e tenta acalmar os fãs dizendo que esta aquisição "bilionária" permitirá criar um produto cada vez melhor. A empresa responsável por um dos mais antigos browsers que se mantém em actividade pode não ter grande expressão no Ocidente, mas é bem conhecida noutros mercados, com o Opera a ser o browser mais utilizado em África e noutros mercados onde o acesso à internet faz com que a tecnologia de compressão de dados seja quase indispensável.

Esperemos que a sua filosofia se mantenha... mas não será fácil enquadrar coisas como o ad-blocker integrado com os seus novos donos, nos quais se incluem empresas de publicidade.


Microsoft prepara ferramenta para adaptar extensões do Chrome para o Edge



Os tempos do Internet Explorer como brower que dominava a Internet já lá vão, e eis mais um sinal de como as coisas mudam: para o Edge, é a Microsoft que se dá ao trabalho de criar ferramentas que facilitem a conversão de extensões do Google Chrome para o seu browser.

Ainda assim, parece-me que é uma excelente aposta, e até nos faz pensar que já seria altura de se criar uma plataforma universal e unificada para as extensões nos browsers (mas pronto, isso já seria utópico, sabendo-se que até para adoptar uma web standard tem sido uma autêntica guerra.)


Curtas do Dia


Resumo da Madrugada




1 comentário:

  1. Quando no outro dia li sobre esta notícia da Uber, o meu primeiro pensamento foi precisamente qual o desconto que eles conseguiram em cada carro

    ResponderEliminar

[pub]