2018/12/06

Notícias do dia

Depois de muita espera, o Tesla Model 3 chega a Portugal por 60 mil euros e com entregas em Fevereiro; a Google vai encerrar o Allo em Março de 2019; a Qualcomm revelou mais detalhes do Snapdragon 855 (mas esqueceu-se de falar na eficiência); a Google lançou o Flutter 1.0; a OnePlus vai ser a primeira a o Snapdragon 855 e fica bem posicionada para ser a primeira a lançar um smartphone 5G na Europa; e ainda a atribulada aventura de passar um portátil Xiaomi para Windows 10 em inglês - não por culpa do processo, que é simples, mas por tudo o resto.

Antes de passarmos às notícias, relembro que já arrancou o nosso mega-passatempo de Natal com 31 dias de prendas e que vamos a meio da nossa semana dedicada a prendas da Aukey. É também uma excelente altura para aderirem ao Clube AadM+ (depois não digam que não avisei! :)

Rede da O2 no Reino Unido deixou 32 milhões de clientes sem dados móveis



No Reino Unido viveu-se um verdadeiro pesadelo digital, com um problema que impediu a utilização de dados móveis na rede O2, afectando também todos os sub-operadores que utilizam a sua infraestrutura (como a Lycamobile, Tesco Mobile, Sky, e GiffGaff).

Estima-se que esta falha tenha afectado 32 milhões de clientes, e para além do incómodo de deixar milhões de cidadãos sem dados, foram também afectados inúmeros serviços que dependem da rede móvel, como o que mantêm actualizados horários dos transportes públicos, terminais de pagamento, etc. etc.

O problema parece estar relacionado com equipamento de rede da Ericsson... o que pelo menos evita todas as teorias da conspiração que surgiriam se fosse material da Huawei - especialmente após ter sido detida uma das suas executivas de topo. (Bem, podem surgir na mesma, dizendo que é um ataque para mostrar que o material da concorrência é vulnerável!)

Actualização: segundo a Ericsson, todo o problema foi causado por um certificado de segurança que expirou.


Leitura do ECG no Apple Watch finalmente disponível - nos EUA



Depois de ter sido apresentada como uma das grandes novidades do Apple Watch 4, a funcionalidade de leitura do electrocardiograma (ECG) fica finalmente disponível com a mais recente actualização 5.1.2 do watchOS. Os utilizadores podem assim contar com a assistência do seu relógio para fazerem uma análise mais detalhada do seu coração - mas com a Apple sempre a referir que os resultados serão sempre meros indicadores e que não substituem análises médicas.


Esta actualização traz também uma nova funcionalidade de detecção de ritmo cardíaco irregular, com leituras feitas a cada duas horas. Caso os utilizadores a queiram activar, receberão um alerta se o sistema detectar cinco leituras irregulares consistentemente (para não alarmar desnecessariamente o utilizador devido a um par de leituras erradas).

Mas por agora... só nos EUA.


iOS 12.1.1 vem com correcções e suporte eSIM para mais operadores



Os iPhones também receberam a actualização para o iOS 12.1.1, que vem com a habitual dose de correcções, e passa a incluir mais operadores no suporte eSIM - no entanto, ainda sem nenhum operador nacional nesse grupo. Os utilizadores que quiserem tirar partido do dual SIM nos seus iPhone XS terão que continuar a aguardar.)

Já os utilizadores do iPhone XR, passam a poder usar o haptic touch (também conhecido por "toque prolongado" em linguagem não-Apple) para expandir as notificações no lock screen. Mais uma pequena actualização que vai demonstrando que o 3D Touch não é essencial... e fica em risco de desaparecer das próximas gerações de iPhones.

Nas novidades, chega a possibilidade de captar uma Live Photo durante uma chamada FaceTime. Esta actualização é acompanhada também pelas actualização macOS Mojave 10.14.2 e tvOS 12.1.1.


DeepExposure da Xiaomi faz HDR via AI



As fotografias estão a tornar-se cada vez menos aquilo que um sensor capta e cada vez mais o resultado do processamento que é aplica a uma ou mais capturas; e também a Xiaomi entra nesta guerra com o seu DeepExposure.

Este DeepExposure é capaz de identificar diferentes partes da imagem para de seguida aplicar diferentes níveis de exposição, resultando num novo estilo de HDR que, segundo os investigadores, obtém melhores resultados que outros sistemas. Seguramente iremos vê-lo em acção brevemente, aplicado nos smartphones da marca chinesa.


Curtas do dia


Resumo da madrugada

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]