2019/01/04

Notícias do dia

Apple alerta para redução de $9 mil milhões nas receitas e culpa a China e as baterias dos iPhones; primeira (alegada) foto do Galaxy S10 revela ecrã full-screen com furo para a câmara; vídeo mostra suposto tablet dobrável duas vezes da Xiaomi; o que esperar dos smartphones em 2019; investigador quebra DRM Widevine L3 usado pela Netflix; e o projecto Bali da Microsoft quer centralizar dados privados dos utilizadores - e deixá-los ganhar dinheiro com isso.

Enquanto vamos tratando de finalizar o nosso mega-passatempo de Natal com 31 dias de prendas - cujos vencedores serão anunciados já amanhã - fiquem com as notícias do dia.

Novo sistema anti-spam de SMS no Android está a impedir SMS legítimos



A Google está a fazer chegar o novo sistema anti-spam da app Messages a mais utilizadores (a app que trata dos SMS em Android) mas embora o sistema prometa acabar com as mensagens indesejadas, está também a impedir a recepção de mensagens desejadas - como códigos de validação de operações bancárias e outras coisas.


Se usarem o Messages, será conveniente irem espreitando se não estarão a ficar com SMS retidos no spam que não deveriam lá estar. Em último caso, podem sempre desactivar a opção anti-spam, para garantir que recebem tudo.


Microsoft silencia Cortana durante a instalação dos Windows 10 empresariais


A ideia de colocar a Cortana a fazer a narração do processo de configuração inicial não deixa de ser interessante, mas depressa se revelou problemática em ambientes empresariais para quem está a tratar de configurar múltiplos computadores lado a lado. Por isso mesmo a MS vai silenciar a Cortana durante o processo de instalação dos Windows 10, mantendo-a apenas no Windows 10 Home.





Google testa novo painel de partilha no Google Photos



A Google já prometeu acelerar substancialmente o painel de partilha no Android, mas enquanto isso não é feito, tem estado a acelerar a partilha nalgumas das suas apps. Depois de ter estreado um novo painel de partilha no Google Maps, a Google está a aplicar a mesma fórmula no Google Photos.

O painel de partilha passa a apresentar os contactos numa única linha em vez de duas, o que permite ter altura mais reduzida e reservar mais espaço para apresentar as fotos propriamente ditas. Não será ainda o ideal em termos de velocidade, mas é um passo no bom sentido.


Huawei castiga funcionários por tweet enviado de iPhone



O caricato tweet de final de ano da Huawei enviado a partir de um iPhone era algo que a maioria das pessoas já terá esquecido, mas que a Huawei não vai deixar passar impune. A situação já foi explicada, com a empresa que trata das redes sociais da marca a ter tido problema na VPN que utilizava (o Twitter está bloqueado na China) e tendo recorrido a um smartphone - neste caso um iPhone - com um cartão SIM em roaming para o conseguir enviar. Mas em vez de aproveitar a oportunidade para criticar a grande muralha de censura chinesa, a Huawei optou por castigar os funcionários.

Dois funcionários terão sido despromovidos e levado um corte de 640 euros mensais no ordenado (ganha-se bem na China - assumindo que não terão cortado 100% ou 50% do ordenado), com um deles - o director de marketing digital da Huawei - a ficar com o ordenado congelado durante um ano.


Curtas do dia


Resumo da madrugada

1 comentário:

  1. Mais uma vez, excelente artigo de "notícias do dia" onde gostaria de deixar duas notas:

    A primeira, totalmente contra a decisão da HUAWEI. Castigam quem se esforça e encontra soluções para dar a volta às idiotices criadas pelo governo da própria nação? Que mensagem querem mesmo passar com essa medida? Que são totalmente do lado do governo ou que quem trabalha bem para o mercado internacional terá que pensar duas vezes antes de fazer tarefas difíceis sob pena de sofrer sanções? A Huawei fica mesmo muito mal neste episódio.

    A segunda, sobre os domínios .PT cuja anuidade necessita urgentemente de reforma. Para quem não sabe, um domínio .ES (Espanha) custa cerca de 7 euros por ano enquanto que um .PT custa mais do DOBRO!
    Assim não vamos lá.

    ResponderEliminar

[pub]