2019/03/01

Notícias do dia

Tesla lança finalmente o Model 3 de 35 mil dólares nos EUA - enquanto por cá sobre o preço do Autopilot, mas baixa o preço dos Model S e Model X de topo; a DriveNow ameaça suspensão de conta a quem utilizar promoção da Yorn repetidamente; nas promoções temos uma mini-consola portátil com 400 jogos por €13; uma nova app para tirar fotos de longa exposição nos iPhones; e ainda o estranho caso da remoção do Titanium Backup da Play Store por instruir como fazer root.

Antes de passarmos às notícias de hoje, relembro que temos para oferecer várias mensalidades do serviço PureVPN ao longo desta semana - e que o final do mês é sempre uma boa altura para aderirem ao nosso Clube AadM+, com prendas exclusivas.

Revolut debaixo de fogo por ter permitido lavagem de dinheiro - e abuso de funcionários



O Revolut, o "serviço maravilha" que pretender ser uma alternativa moderna aos bancos, está agor envolvido num escândalo de múltiplas frentes. Por um lado, está a ser acusado de ter desligado um sistema de detecção de transferências suspeitas, permitindo a lavagem de dinheiro de contas duvidosas durante três meses - que já levaram à demissão do seu CFO. Por outro, temos verdadeiras histórias de horror de ex-funcionários, que revelam um tratamento abusivo recorrente: desde o pressuposto que irão trabalhar muitas mais horas e dias do que seria esperado, à exigência de que os candidatos a empregos tenham que angariar centenas de novos clientes, e que acaba por ser comprovado pelo facto da maioria dos colaboradores não aguentar sequer um ano (em muitos casos nem sequer seis meses) na empresa.

Embora se esteja habituado a ver tais coisas na banca tradicional (temos o célebre caso do HSBC, apanhado repetidamente em esquemas de lavagem de dinheiro de biliões, e que vai continuando a fazê-lo) é pena ver um serviço que prometia ser "diferente" entrar pelos mesmos caminhos...


YouTube vai suspender comentários em vídeos com crianças



Depois de desastradamente ter anunciado que iria penalizar canais por causa de comentários deixados por terceiros, o YouTube apressa-se a tentar rectificar a situação, embora de forma que continua a ser algo radical: desactivando os comentários em vídeos que contenham menores de idade.

Para os casos em que permitir manter os comentários, o YouTube impõe a necessidade dos responsáveis manterem uma moderação activa e atenta de modo a remover todos os comentários inapropriados. Para ajudar, diz que implementou também um novo sistema mais eficaz de detecção de comentários indesejados. Refere ainda uma política de tolerância zero para canais que incentivem ou desafiem crianças a realizar actividades perigosas.


Twitter testa opção de esconder respostas a tweets


Clique-se num qualquer tweet de uma pessoa ou empresa de relevo, e será frequente depararmos-nos com respostas que são puro spam, feitas apenas para serem vistas por quem visitar o dito tweet. Para evitar isso, assim como comentários "tóxicos", o Twitter está a preparar a implementação de uma funcionalidade que permite ao autor do tweet original esconder respostas indesejadas, para manter a thread limpa de conteúdos indesejados.

Claro está, esta mesma funcionalidade poderá ser abusada para silenciar vozes críticas e discordantes; mas o Twitter continuará a disponibilizar a possibilidade de ver todos os tweets de resposta, se não se quiser estar limitado apenas ao que a respectiva conta achou dignos de permanecerem visíveis.




Tesla encerra lojas físicas para baixar preço dos automóveis



Como parte da estratégia da redução de custos para permitir vender o Model 3 a 35 mil dólares, a Tesla anunciou que irá encerrar as lojas físicas e centrar-se exclusivamente na venda de automóveis através da sua loja online. Com isso, diz conseguir baixar o preço dos carros em cerca de 6%, o que a par da redução do número de opções de personalização, também já permitiu reduzir o custo dos Model S e Model X.

Para compensar o fim dos test drives nas lojas, Elon Musk diz que os novos clientes poderão conduzir os seus novos Tesla durante uma semana e até 1600 km, e caso não estejam satisfeitos poderão devolvê-los e receber o valor integral que tinham pago - de forma simplificada "com um só clique".

Actualização: afinal mudou de ideias, diz que irá encerrar apenas metade das lojas, e em resultado disso terá que aumentar os preços.


Curtas do dia


Resumo da madrugada

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]