2019/10/21

Notícias do dia

HTC lança Exodus 1s ultrapassado e com Android 8.1; Samsung vai investir nas TVs QD-OLED e ao mesmo tempo critica LG com vídeo de teste de burn-in para TVs OLED; fizemos uma viagem ao passado com o jogo ZX Spectrum de 1984 Worse Things Happen at Sea; LEGO persegue fãs que criaram peças impressas em 3D; Google Maps para iOS já deixa reportar acidentes, radares e trânsito tal como o Waze; TAMI explica trigonometria de forma táctil; vigaristas alugam contas do Facebook para escapar a bloqueios; e a Play Store começa a apresentar publicidade na secção de actualização das apps.

Antes de passarmos às notícias de hoje, ainda vão a tempo de participar no passatempo gadget da semana que está a dar um smartwatch Bilikay SN58; e estamos também a celebrar os 12 anos de AadM com uma prenda muito especial. Adicionalmente, o nosso meeting mensal - edição especial de 12º aniversário - é já este sábado.

YouTube Music já funciona em países não suportados - por 6 meses



A Google está finalmente a resolver um dos maiores problemas do seu serviço de YouTube Music: o de não funcionar em países não suportados. Quem paga pelo serviço tem sido surpreendido pela incapacidade de o poder utilizar caso fosse de férias (ou trabalho) para um país onde o serviço não estivesse disponível - nem sequer podendo aceder às músicas que tivesse gravado para modo offline.

Agora, a Google parece estar a gerir melhor a situação, permitindo que os clientes continuem a aceder ao serviço em países não suportados, mas apenas durante um período máximo de 6 meses. Ainda não será a situação ideal para quem vai estiver a fazer uma temporada de 1 ano a trabalhar em qualquer lado, mas sempre é melhor que nada. (Ainda falta clarificar se bastará um simples acesso no país de origem - eventualmente via VPN - para fazer reset ao contador e permitir mais 6 meses...)


Google diz que Google Photos "ilimitado" nos iPhones é bug



Depois de se ter descoberto que as fotos em formato HEIC usadas pelos iPhones não estavam a ser contabilizadas para efeitos de espaço no Google Photos, permitindo guardar as fotos com qualidade original - a Google vem dizer que afinal isso é um bug e que irá ser rectificado em breve.

Fica agora por comprovar qual será a "correcção", já que a anterior explicação dizia que o motivo para tal era a de que as fotos em HEIC/HEIF já ficavam em tamanho mais reduzido do que o que iriam ter ao serem recomprimidas pela Google. Vai ser seguramente algo que irá ser posto à prova assim que a Google fizer a dita correcção.


Google promete correcção no desbloqueio facial no Pixel 4



Depois de se ter descoberto que o Pixel 4 pode ser desbloqueado com olhos fechados, a Google vem dizer que irá disponibilizar uma actualização nos próximos meses, para que os utilizadores possam dizer que é necessário ter os olhos abertos.

É um pouco estranho a Google dizer que precisa de mais alguns meses, quando essa opção até estava disponível em versões beta do sistema. Mas mais estranho terá sido lançar o Pixel 4 sem essa opção e imaginado que os utilizadores não iriam criticar a possibilidade de os seus smartphones serem desbloqueados bastando apontá-los para o seu rosto enquanto dormem.


Pixel 4 sem vídeo 4K a 60fps para não ocupar demasiado espaço




Há quem esteja a criticar o Pixel 4 pela ausência de vídeo 4K a 60fps, algo que se esperaria de um smartphone topo de gama com preço a começar nos 749 euros. Mas a Google tem uma "justificação" para isso: o espaço ocupado.

A Google diz que preferiu focar-se no modo de gravação de vídeo Full HD 1080p, que é o mais escolhido pelos utilizadores, do que disponibilizar um modo 4K a 60fps que ocuparia cerca de 500MB por minuto de vídeo. Se é uma justificação lógica ou uma mera desculpa, isso é algo que terão que ser os consumidores a decidir... mediante a escolha que fizerem para o seu próximo smartphone.


Curtas do dia


Resumo da madrugada




Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]