2018/07/05

Notícias do dia

Parlamento Europeu chumbou proposta dos Direitos de Autor (obrigado a todos os que contribuíram para isso!); o Tesla Model 3 chega à Europa este Verão; Netflix testa mensalidade Ultra de €16.99 que aumenta o preço sem trazer qualquer vantagem; Google Duo passa a suportar múltiplos equipamentos; vimos uma campainha WiFi com câmara a €29 para ver quem está à porta mesmo quando se está fora de casa; e ainda como os filtros publicitários políticos no Facebook estão a complicar a vida a empresas de jardinagem.

Antes de passarmos às notícias do dia, relembro que no passatempo gadget da semana temos para oferecer uma fita LED RGB ideal para aplicar na traseira de um monitor para criar um ambiente luminoso mais agradável.

Tesla deixou de fazer teste crítico para acelerar produção do Model 3



A Tesla conseguiu finalmente produzir 5 mil Model 3 por semana e pôs um sorrido no rosto dos europeus ao anunciar que o Model 3 chegará à Europa este Verão, mas há quem acuse a empresa de estar a ultrapassar testes críticos de segurança para conseguir este aumento de produção.

O teste, de rolamento e travagem, é considerado de importância crítica para a segurança do carro, mas a Tesla diz que o teste é redundante e desnecessário, uma vez que todos os Tesla são sujeitos a um teste de condução onde são avaliados esses e outros parâmetros. Depressa se descobrirá se é mesmo assim, ou se a Tesla estará novamente a querer reinventar algo que os restantes fabricantes já descobriram que não resulta - esperemos é que isso não seja feito à custa da segurança dos clientes.


Uganda aplica taxa de acesso ao Facebook, Google e outros



O Uganda aprovou uma taxa de 5 cêntimos por dia para acesso a coisas como o Facebook, Twitter, WhatsApp, Hangouts, YouTube, Skype, Yahoo Messenger e outros, que é apresentada como sendo uma taxa que visa evitar que os cidadãos usem esses serviços para "espalhar mentiras".

Uma taxa que obviamente não está a agradar à população que diz que o estado e já cobra suficiente sobre os dados móveis que pagam aos operadores; e que se segue a outra taxa que foi aplicada a todas as transacções no Mobile Money, um dos serviços mais populares de transferência de dinheiro entre pessoas no país.

Bem... se calhar é melhor estar calado, para não dar ideias aos nossos governantes...


Mini autocarros autónomos da Baidu a caminho do Japão



Embora os automóveis autónomos tenham quase sempre lugar de destaque, a revolução nos transportes deverá começar a ser feita por transportes públicos autónomos - e a demonstrar que isso está bem encaminhado, a Baidu já começou a produzir os seus mini-autocarros autónomos em volume, e para além de inúmeras cidades chinesas também o Japão já encomendou uma dezena destes mini-autocarros de 14 lugares para agilizar o transporte em várias cidades.

Estes mini autocarros são veículos autónomos de nível 4, o que significa que podem funcionar sem qualquer intervenção humana ao operarem sob determinadas condições (como acontecerá no caso dos percursos pré-definidos da maioria das redes de transportes públicos).

Não seria má ideia por cá também se começar a preparar o caminho para isto, através dos corredores dedicados a transportes públicos, e que seriam uma grande auxílio para este tipo de transportes autónomos.


Tracking dos cidadãos também é feito através das Smart TVs

Muito se tem falado e discutido o tracking das pessoas feitas através dos seus computadores e smartphones, mas a verdade é que esse "problema" se expande para além desses dispositivos, e um dos exemplos é aquilo que está a ser feito com as Smart TVs.

A Samba TV é uma empresa que se dedica a fazer esse tracking, com o seu sistema a estar integrado em Smart TVs de diversos fabricantes e ficando activo quanto os utilizadores aceitam a opção de "interactividade acrescida" ou "recomendações". A a partir desse momento o televisor passa a seguir atentamente tudo o que os utilizadores fazem e vêem, enviando essa informação para a empresa e permitindo criar um perfil sobre o tipo de utilizador (incluindo que mais dispositivos poderá ter em casa, e até relacionar sobre se um determinado conteúdo terá conseguido fazer com que o espectador visitasse o site do serviço publicitado).

... Nada como desactivar todas essas funcionalidades "extra" - e esperar que não continuem a ser feitas secretamente.


Curtas do dia


Resumo da madrugada

2 comentários:

  1. Para impedir o tracking nas Smart TVs, nada que um Pi-hole na rede não resolva :)

    ResponderEliminar
  2. "é considerado de importância crítica para a segurança do carro, mas a Tesla diz que o teste é redundante e desnecessário"

    Porra... ou é critico ou não é. Se é critico não pode ser desnecessário nem redundante. Estes gajos vêm com cada uma.

    ResponderEliminar

[pub]