2019/08/15

Notícias do dia

Milhões de dados biométricos expostos no Reino Unido; Huawei revela datas para EMUI 10; Galaxy Note 10 com UFS 3.0 e F2FS mais rápido que OnePlus 7 Pro; Tesla Model 3 faz 31 arranques consecutivos; HMD prolonga actualizações dos Nokia por mais um ano; e Google facilita re-autenticação no Android via impressões digitais.

Antes de passarmos às notícias do dia temos um novo passatempo gadget da semana que te pode valer uns earphones Xiaomi AirDots.

Fabricante de capas "confirma" iPhone 11 Pro e Pro Max



Um fabricante de capas parece ter confirmado a alteração da designação dos iPhones para os modelos deste ano, e com a surpresa de que o iPhone 11 Pro não será o modelo maior - pelo contrário, será o mais pequeno.

Segundo uma tabela da ESR, os três novos iPhones de 2019 irão ser os: iPhone 11, iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max; com tamanhos de ecrã de 6.1", 5.8" e 6.5" respectivamente. Novas designações que abandonarão as referências XR, XS e XS Plus dos modelos do ano passado.


Ferramenta da Google para professores pode detectar copianços



A Google tem uma série de serviços e ferramentas para a educação, com a particularidade que o novo Assignments pode detectar copianços, simplificando ainda mais a vida aos professores.

O Assignments, anteriormente designado por Course Kit, passa a contar com um valor de "originalidade" que será o terror para os alunos que têm por hábito recorrer ao "copy-paste" de conteúdos tirados da internet. Este novo sistema consegue detectar se aquilo que o aluno submeteu é demasiado "aproximado" de algo que esteja disponível publicamente na internet.


Galaxy Note 10 vem com AR Doodles


Entre as muitas curiosidades do Galaxy Note 10, encontram-se os AR Doodles que permitem desenhar em realidade aumentada sobre o rosto de uma pessoa - ficando os desenhos "presos" ao seu rosto e acompanhando os movimentos que forem feitos.

Não me parece que seja o tipo de funcionalidade que será muito utilizado pelo utilizador alvo deste smartphone... mas seguramente que os seus filhos e filhas poderão dar-lhe bastante uso. :)




Apple diz que remoção do estado das baterias é para "segurança dos utilizadores"



Na semana passada descobrimos que a Apple vai começar a esconder a informação detalhada sobre a bateria dos iPhones no caso de terem sido substituídas sem a validação da Apple, e a empresa vem agora justificar a medida como sendo para "segurança dos utilizadores".

É um pouco difícil perceber como é que esconder informação que até aqui estava visível funciona a favor dos utilizadores. Os iPhones não mostrarão informação mesmo que se esteja a utilizar uma bateria oficial da Apple (por exemplo, tirada de outro iPhone) - pelo que nem sequer se trata de dizer que tem a ver com a existência ou não do "chip" nas baterias. É mesmo uma forma da Apple querer obrigar todas as pessoas a utilizarem apenas centros de assistência "oficiais"; desincentivando que os próprios utilizadores se aventurem em algo como a troca de uma bateria.

O passo que se segue? Dizerem que "por motivos de segurança" os iPhones não poderão funcionar com baterias que não sejam da Apple...


Curtas do dia


Resumo da madrugada

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]