2021/01/11

Notícias do dia

Descontentamento com WhatsApp faz disparar uso do Signal; Parler abandonado pelos próprios advogados; Trump banido permanentemente do Twitter; Tesla prepara carro de 25 mil dólares para 2022; Linus Torvalds acusa Intel da falta de RAM ECC nos PCs normais; A.I. Dall-E cria imagens a partir de uma descrição; Intel contempla produção de chips na TSMC e Samsung; DDoSecrets é o sucessor do WikiLeaks e tem terabytes de dados para revelar.

Antes de passarmos às notícias do dia, já regressamos à rotina habitual dos nossos passatempos semanais, e desta vez estamos a oferecer uma pen USB de 64GB.

Signal e Telegram crescem à custa do WhatsApp

Já tinhamos falado que o descontentamento com o WhatsApp, que vai passar a exigir a partilha de dados com o Facebook para poder ser usado (mas não na Europa - por agora) tinha feito aumentar a procura pelo Signal; e agora isso fica demonstrado nas tabelas de apps tanto da App Store como da Play Store.

O Signal passou a ser a app de comunicações mais descarregada, logo seguida pelo Telegram, em inúmeros países.
Resta ainda saber se isto se deverá exclusivamente ao descontentamento com as alterações do WhatsApp, ou se já será também efeito do encerramento do Parler...


HP apresenta Elite Folio com Snapdragon

A HP revelou o seu novo portátil Elite Folio convertível, que vem com um ecrã de 13.5" 3:2 (1920x1280) e stylus, mas onde o principal destaque vai para a utilização do chip ARM Snapdragon 8cx Gen 2, até 16GB de RAM, SSD de 512GB, duas portas USB-C 3.2, 5G, e autonomia anunciada de até 24.5 horas a ver vídeo.

Espera-se que com a aposta da Apple nos seus próprios chips ARM, este ano de 2021 vá ter como consequência uma resposta dos demais fabricantes com computadores também equipados com chips ARM - mais concretamente este Snapdragon 8cx que neste momento é o chip mais adequado para os PCs ARM - e também um reforço da Microsoft no sentido de tornar o Windows ARM funcionalmente equivalente ao Windows nos CPUs tradicionais x86.


LG revela painel OLED de 42"

Quando se fala de televisores normalmente deseja-se o maior tamanho de ecrã possível (só de pensar que em tempos um ecrã de 50" era considerado "gigante"!) mas há casos em que os constrangimentos físicos obrigam a ir para ecrãs mais pequenos, e a LG quer que isso não seja impedimento para a escolha de um ecrá OLED.

Até ao momento o ecrã OLED mais pequeno tinha uma dimensão de 48", mas este ano a LG vai criar o seu mais pequeno ecrã OLED para televisores até à data, com uma diagonal de 42". Com esta estreia, a LG passa a ter TVs OLED de 42", 48", 55", 65", 77", 83" e 88". E para este ano promete também um novo painel OLED de 77" que diz ser 20% mais eficiente que os anteriores e capaz de atingir níveis mais elevados de luminosidade.


Reino Unido livra-se de lei de espionagem abusiva

Afastando-se da sua posição habitualmente a favor das políticas "Big Brother", o supremo tribunal do Reino Unido veio pôr fim ao uso de mandatos genéricos, que as autoridades estavam a usar como justificação para poderem espiar os computadores e smartphones de milhões de pessoas.

O uso destes mandados genéricos começou a ser feito em 2014 no seguimento das revelações de Edward Snowden, e era usado para poder espiar praticamente tudo e todos. Agora, o Tribunal veio reiterar que os mandatos para espiar ou monitorizar um computador ou smartphone terão que ser feitos com indicação do alvo / pessoa a que se destina; não podendo ser usado como desculpa para espiar todos os cidadãos sem qualquer justificação válida.


Curtas do dia


Resumo da madrugada


Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]