2021/02/22

Notícias do dia

Impressoras Epson recusam-se a imprimir só com tinteiro preto; WhatsApp com desactivação progressiva a 15 de Maio; preço da electricidade no Texas aumenta 300x; Android 12 facilita bloqueio de câmara e microfone; Bitcoin ultrapassa $56K; Xiaomi Mi TV Q1 de 75" vai estar disponível a €999 por 24 horas; jogo League of Legends injogável na Vodafone; rostos MetaHumans replicam pessoas em tempo real; Never Gonna Give You Up recebe versão melhorada a 4K e 60fps; e Samsung no topo dos Android que matam apps em background.

Antes de passarmos às notícias do dia, temos novo passatempo de gadget da semana, que desta vez te pode valer uns earphones BT Soundpeats TrueAir2.

Apple supera Samsung na venda de smartphones

Segundo as estimativas da Gartner, a Apple superou a Samsung no último trimestre de 2020, tornando-se no maior vendedor de smartphones a nível mundial, algo que não acontecia desde 2016. Este registo mostra o efeito que a renovação do iPhone 12 teve, com o regresso a um estilo que já tinha dado provas (nos iPhone 4 e iPhone 5) e que coincidiu também com a entrada na geração 5G, que poderá ter servido de incentivo para muitos upgrades.
Ainda por cima não estamos a falar de uma superioridade reduzida, mas sim de uma diferença substancial, com quase 80 milhões de iPhones vendidos versus 62 milhões da Samsung. Uma boa notícia para a Apple mas que pode chegar em má altura, já que está envolvida em inúmeros processos onde argumenta que não tem "posiçao dominante" no mercado - desculpa que não resultará muito bem face a números como estes.


Europa sofre com dependência de chips dos EUA e China

Os constrangimentos que se têm feito sentir a nível mundial na produção de chips estão a complicar a vida a todas as empresas, mas atingem também duramente a Europa, região que tem dependido quase inteiramente da produção de chips nos EUA e China, e que agora fica em posição bastante fragilizada para tentar assegurar um fornecimento mínimo. Uma situação que resulta da guerra comercial entre EUA e China e que tem aumentado de tom desde que os EUA adicionaram grandes empresas chinesas à lista negra (como a Huawei), impedindo o acesso a tecnologia dos EUA e, consequentemente, a chips para funções essenciais.

Em resultado disso a China, que já é o maior produtor de chips a nível mundial (mas na maioria dos casos produzindo chips com tecnologia norte-americana), anunciou um plano de investimento de dezenas de "biliões" de euros para reforçar ainda mais a sua capacidade de produção e reduzir a sua dependência de tecnologia externa; e agora também a Europa quer fazer algo idêntico, mas faltando saber quanto é que estará disposta a investir para o conseguir - algo que, de qualquer forma, poderá demorar quase uma década até começar a dar frutos.


Malware Silver Sparrow nos Macs intriga investigadores

Investigadores descobriram um novo malware, designado por Silver Sparrow em mais de 30 mil Macs, e que até conta com uma versão nativa prepara para os novos Macs com CPUs M1. No entanto, o que o torna mais curioso é o facto de ainda não saberem o que este malware faz.

A maioria dos malwares modernos tem a capacidade de desempenhar múltiplas funções, com diferentes módulos que podem ser seleccionados pelos atacantes. Um malware pode limitar-se a apresentar publicidade nos browsers; mas bastam alguns cliques no seu centro de comando e pode passar a espiar tudo o que o utilizador escreve no teclado, ou a trocar endereços de carteiras de criptomoedas, ou muitas outras coisas. Mas no caso deste Silver Sparrow, até ao momento o malware ainda não está a dar uso a qualquer função maliciosa, estando completamente inerte. Algo que em nada reduz o seu risco, pois a qualquer momento os seus criadores poderão activá-lo para todo o tipo de actividades indesejadas.


Táctica da Xiaomi está a resultar

A táctica da Xiaomi, de aproveitar as fórmulas já testadas por marcas concorrentes e lançar os seus próprios produtos a preços mais reduzidos, tem resultados que estão à vista. Na última década a Xiaomi passou de uma marca só conhecida por alguns, para o terceiro vendedor de smartphones a nível mundial, e agora contando com uma rede de lojas oficiais na Europa - onde o seu nome já é bem conhecido por todos, estando associado a uma relação preço/qualidade imbatível.

Actualmente abrangendo todas as áreas de produtos que se possam imaginar, dos televisores às trotinetes eléctricas, das fritadeiras aos purificadores de ar, a Xiaomi não esconde que parte da estratégia passa por atrair os clientes para o seu ecossistema, para que depois os utilizadores tenham mais dificuldade de "sair". De qualquer forma, pelo menos enquanto for disponibilizando os produtos aos preços que pratica, acho que ninguém ficará muito incomodado com isso - pelo menos até o dia em que achar que os clientes já estão suficientemente "presos" ao ponto de não terem como escapar se decidirem aumentar os preços.


Curtas do dia


Resumo da madrugada





3 comentários:

  1. Em relação às vendas... comparar um trimestre em que foi lançada a nova gama da Apple e que é o trimestre antes da Samsung lançar a nova gama deles, é quase tão bom quanto os telejornais todas as segunda-feiras "celebrarem" a descida dos números dos novos contágios quando obviamente aos fins-de-semana não são feitos tantos testes quanto no resto da semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O facto de não acontecer desde 2016 mostra que, mesmo tendo isso em conta, não é assim tão habitual.

      Eliminar
  2. O Malware Silver Sparrow parece eu a jogar Plague,Inc. em que a certo ponto diz "médicos no x descobriram um novo virus aparentemente inofensivo. Outros países também reportaram observações identicas"

    ResponderEliminar

[pub]