2019/01/28

Notícias do dia

RGPD facilita acesso aos dados mas empresas não facilitam a sua interpretação; a diferença de velocidade dos OLEDs e LCDs; Android Q com maior segurança no clipboard e outras novidades; Tesla Sentry Mode vai fazer vigilância a 360º com o carro estacionado; as diferentes capas dos filmes no Netflix; Opportunity celebra 15 anos em Marte; como criar uma câmara de vigilância open-source com Raspberry Pi; "Reply all" atormentou 11 mil funcionários da Microsoft; o Vivo Apex 2019 pode ler impressões digitais em qualquer ponto do ecrã; e ainda o desconfiado mundo da espionagem no hardware.

Antes de passarmos às notícias do dia, relembro que está quase a terminar o o passatempo FCA que te pode valer exemplares do livro "Criatividade em Sistemas de Informação", sendo que amanhã chega novo gadget da semana..

Apple Mac Pro feito nos EUA sofreu atrasos por falta de parafusos


A guerra comercial entre EUA e China faz repetidamente com algumas vozes peçam à Apple para trazer o fabrico dos iPhones para os EUA, mas bastará olhar para o que aconteceu com o Mac Pro de 2013 para se ver que as coisas não são assim tão simples. No Mac Pro a Apple anunciou orgulhosamente que se tratava de um computador "montado nos EUA" - mas não demorou a ter que lidar com os efeitos secundário do que isso significava. Mais concretamente, problemas que levaram ao atraso de vários meses nas vendas, e entre os quais se incluíam uma literal falta de parafusos.

O Mac Pro utilizava parafusos feitos por medida, e que nos EUA estavam a ser produzidos por uma pequena empresa que apenas conseguia produzir 1000 parafusos por dia - e que acabou por obrigar a Apple a ter que encomendar parafusos à China. Para se ter uma ideia da diferença de escala, se a Apple precisasse de quatro destes parafusos para cada iPhone, a um ritmo de 1000 parafusos por dia, demoraria quase 11 anos para produzir 1 único milhão de iPhones (enquanto na China, sem grandes problemas conseguem produzir várias dezenas de milhões de iPhones para o período de lançamento).

... Outra opção, seria a Apple simplesmente utilizar parafusos standard. ;P


Android Q vai ter "Face ID" para reconhecimento facial



Tal como foi feito no passado para os sensores de impressões digitais, no próximo Android Q a Google quer adicionar como funcionalidade de sistema o reconhecimento facial 3D ao estilo do Face ID da Apple.

Bastante mais seguro que o reconhecimento facial "normal" com uma câmara 2D, este tipo de autenticação poderia ser utilizado não só para desbloquear o smartphone como até para validar operações de pagamento ou a instalação de novas apps - isto, em equipamentos que tenham o devido hardware para fazer a leitura 3D dos rostos de forma segura.


Samsung vai eliminar plástico das embalagens



Acham ridículo que se continue a utilizar tanto plástico nas embalagens que apenas servem para acomodar produtos até que nos cheguem às mãos, e logo sejam atiradas para o lixo? A Samsung também concorda e promete embalagens mais ecológicas de agora em diante.

Para além de utilizar materiais reciclados e biodegradáveis, a Samsung diz que até irá mudar o acabamento de alguns produtos (como carregadores) para mate, de modo a dispensar a utilização de películas plásticas adicionais a protegê-los.


Loop adopta embalagens reutilizáveis para bebidas, gelados, e outros produtos



Recuperando técnicas ecológicas do passado, a Loop quer também evitar o desperdício das embalagens, optando pela utilização de garrafas de vidro e demais invólucros recuperáveis e reutilizáveis.

É imensamente desolador pensar que, há apenas algumas décadas atrás, a utilização de garrafas de vidro, reutilizadas, era o comum - e que agora isto está a ser reintroduzido como sendo uma grande inovação. Não seria o tipo de coisa que há muito deveria ter sido incentivado (ou até exigido)? Talvez faça falta uma visita obrigatória anual pelos centros de tratamento de resíduos para se ficar mais sensibilizado quanto ao que se passa nos "bastidores" da nossa sociedade.


Curtas do dia


Resumo da madrugada




5 comentários:

  1. Tenho umas caixas de parafusos na oficina. Se forem precisos...

    ResponderEliminar
  2. E que tal um teste para saber se um mail que se recebe é phishing ou não?
    Dá para perceber que não é fácil ter a certeza.
    Em caso de dúvida é melhor considerar que é phishing (é o que eu faço).

    https://www.publico.pt/2019/01/22/tecnologia/noticia/google-lanca-quiz-ensinar-pessoas-escapar-emails-fraudulentos-1858986

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. https://abertoatedemadrugada.com/2019/01/google-jogo-phishing.html

      Eliminar
  3. Voltando aos parafusos ...
    Convém perceber que quando se fabrica na China se transfere know-how (propriedade intelectual) para a China. Nisso o pessoal do Trump tem razão.
    Manda-se fabricar na China, para ficar mais barato ... e os chineses "topam" a tecnologia toda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, embora seja algo que possa ocorrer em qualquer país do mundo, com qualquer tipo de produto a ser fabricado.

      Mesmo assim, e sobre os parafusos, ainda estou com o Carlos: Porque raios não decidiram usar parafusos "normais"?

      Eliminar

[pub]