2018/10/15

Notícias do dia

A marca Palm regressa ao mercado com um mini-smartphone; está a circular uma mensagem maliciosa que pode encravar as PS4; a um dia da apresentação do Mate 20 Pro revisitamos o Mate 10 Pro para ver como se comporta passado um ano; Holandeses captam foto da Lua e Terra tirada por satélite chinês; vimos uma selecção de ilusões de óptica de "trocar os olhos"; descobrimos como se pode arranjar terminais corroídos pelas pilhas alcalinas; vimos como se pode alterar a cor das pastas no Google Drive; os 30 anos de IRC; e ainda como saber se se foi afectado pelo hack do Facebook.

Antes de passarmos às notícias de hoje, relembro que esta semana temos para oferecer uma "lâmpada mágica" LED RGB capaz de levar luz e cor a qualquer sítio.

Backups do Android 9 estarão protegidos até da Google 



A Google já encripta os backups dos smartphones Android guardados na cloud, mas com a chegada do novo Android 9 Pie esses backups terão segurança acrescida, contando com encriptação adicional da password de cada dispositivo.

Até ao momento, a Google tinha todos os elementos que lhe permitiam descodificar o backup de qualquer dispositivo Android guardado na sua cloud - algo que poderia ser obrigada a fazer em resposta a uma ordem dos tribunais. Com o Android 9, será necessário ter a password de desbloqueio do smartphone para aceder a esses backups, algo que a Google não guarda, e que assim impede que possam aceder a esses dados, mesmo que quisessem.

E para evitar ataques brute-force, a chave de desencriptação fica guardada num chip Titan, que a eliminará no caso de demasiadas tentativas erradas.


Reconhecimento facial... animal



Os humanos andam tão distraídos (ou atentos!) com as questões do reconhecimento facial, que poderão nem sequer saber que o mesmo tipo de tecnologia está a ser utilizada em dezenas de raças de animais. Sim, há neste momento empresas que utilizam reconhecimento facial aplicado a leões, vacas, ovelhas, gatos, cães e muito mais.

As aplicações são diversas: desde identificação dos animais para tentar determinar o seu padrão migratório, a determinar o seu estado de saúde e crescimento... Adicione-se o facto do Google Photos já poder identificar os animais de estimação dos utilizadores, e parece que daqui por mais uns anos ninguém conseguirá escapar à identificação a partir de uma fotografia, seja ele que bicho for.


Adobe Premiere Rush faz edição de vídeo em smartphones, tablets e PCs



A Adobe tem sabido adaptar-se às mudanças que se têm sentido nos últimos anos, e volta a fazê-lo com o lançamento do seu Premiere Rush, uma ferramenta para edição de vídeo (como o seu nome poderia fazer prever), mas que pode ser usado tanto num PC, como num tablet ou smartphone - neste momento para iOS, com a versão para Android prometida para o início de 2019.

É mais um passo - a par da chegada da versão completa do Photoshop ao iPad - que vai fazendo com que até as tarefas que tradicionalmente estavam reservadas para os PCs, comecem a ser possíveis nas plataformas móveis, sem compromissos quanto às suas funcionalidades.


Elementos decorativos nas salas de aula podem prejudicar a aprendizagem - conclui estudo português



Um estudo de um grupo de psicólogos do polo da Universidade de Aveiro (UA) do Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde (CINTESIS) concluiu que a presença de desenhos, pinturas, fotos, posters e outro elementos, podem perturbar a atenção e a memória das crianças, prejudicando o processo de aprendizagem.

O trabalho de investigação envolveu um grupo de 64 crianças de várias escolas do concelho de Aveiro, com idades compreendidas entre os 8 e os 12 anos, sendo os testes divididos entre uns que eram feitos sem elementos de distracção, e outros com imagens.

... Mesmo não sendo especialista na área, confesso que fico um pouco intrigado com este estudo, já que me parece que para se chegar à conclusão pretendida, o que seria necessário era ter turmas em salas com / sem decoração, e com os testes a serem feitos em igualdade de circunstâncias - senão, apresentar elementos de distracção no momento do teste, obviamente que resultará na distracção das crianças - e não seria necessário nenhum estudo para o comprovar. Adicionalmente, uma coisa é colocar uma criança num ambiente novo, com / sem elementos que a irão distrair, outra será ter a criança exposta diariamente e esses mesmos elementos, que rapidamente deixarão de ser novidade e cujo factor de distracção será também afectado - algo que, por si só, seria igualmente interessante para efeitos de estudo e análise....

Por outro lado, os investigadores referem que este é apenas um primeiro passo, e que há ainda muito trabalho pela frente, pelo que seguramente poderão abordar estas questões em próximos estudos. :)


Curtas do dia


Resumo da madrugada




Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]